A situação grave que se vive na África Central e Ocidental é um dos alertas do Programa Alimentar Mundial, que pode deixar mais de 57 milhões de pessoas em situação de fome em impacto da pandemia da Covid-19. Populações locais estão mais vulneráveis e as dificuldades se agravam com o período da seca e pelo encerramento das fronteiras.

Os preços elevados dos produtos alimentares que já estavam alto se agravaram ainda mais este ano, segundo a porta voz do Programa.

 

“mesmo antes da pandemia, estimava-se que mais de 21 milhões de pessoas lutavam para atender às suas necessidades alimentares” e acrescenta que as estimativas apontam para “11,6 milhões de crianças desnutridas na região em 2020, um aumento de 18% nos níveis pré-covid” destaca Elisabeth Byrs.

O Programa Mundial de Alimentos diz ter capacidade para ajudar 23 milhões de pessoas, mais 8,9 milhões que o inicialmente previsto para este ano.

 

Saiba mais em: https://pt.euronews.com/2020/07/05/programa-alimentar-mundial-alerta-para-agravamento-da-fome-em-africa

 Subscreva a newsletter da Alimenta CPLP!

ao subscrever, o usuário concorda com nossa política de privacidade. saiba mais aqui.